2 de agosto de 2017

Desmatamento Valinhos

Segue reportagem sobre desmatamento e condomínios irregulares em Valinhos, com entrevista com a Presidente da Assoc. Amigos da Serra dos Cocais, Lilian Gonçalves Chaves:



12 de abril de 2017

Assembléia Geral

Prezados Amigos da Serra dos Cocais,

Convidamos todos para participarem da Assembléia Geral, dia 21/04, às 10:00, no Clube de Campo Valinhos.

Favor confirmarem presença informando nome e RG para liberação na portaria do Clube pelo e-mail serradoscocais@hotmail.com

Obrigado

Lilian Gonçalves Chaves
Presidente

8 de abril de 2017

Custo Ambiental loteamento Fonte Sonia

O loteamento da Fonte Sônia custa muito caro para Valinhos, faça como o estudo abaixo e coloque os ganhos ambientais na conta. A Fonte Sônia além de fazer parte da história de Valinhos, contribui muito para o abastecimento de água e equilíbrio ambiental.







16 de janeiro de 2017

Equilibrar o desenvolvimento com preservação garante a água

Segue matéria publicada no Jornal de Jundiaí, com o o pesquisador Afonso Peche Filho, sobre a importância da preservação para o abastecimento público eficiente.

A Serra dos Cocais tem esta vocação de grande produtor de água para região, vamos preservar e recuperar este potencial.

Veja aqui a matéria

8 de dezembro de 2016

Votação Loteamento Fonte Sonia no Conselho de Meio Ambiente

Triste presente de Natal para Valinhos.

Mesmo sem responder aos questionamentos levantados na apresentação da Assoc. dos Engenheiros e Arquitetos (abaixo), está em pauta na próxima reunião do Conselho de Meio Ambiente, a votação do loteamento Fonte Sônia. Será no dia 14/12 às 18h, na prefeitura.

Veja a conclusão do Comitê de Bacias PCJ:

O GT-Empreendimentos considerou que os elementos de avaliação constantes dos documentos complementares do EIA/RIMA, não apresentaram elementos suficientes para minimizar os impactos significativos nos recursos hídricos da região, fazendo-se necessário atendimento às considerações 2 e 4 levantadas no parecer técnico do GT-Empreendimentos nº 01/2015 que ainda não foram completamente atendidas, assim como as considerações referentes à Licença de Instalação.

aqui o parecer completo











2 de dezembro de 2016

Apresentação loteamento Fonte Sonia - APHV

Apresentação da APHV sobre o loteamento Fone Sonia. Fica claro o prejuízo para Valinhos





Entre os anos de 2015 e 2016 a Associação de Preservação Histórica de Valinhos - APHV esteve representando uma das vagas do CMMA - Conselho Municipal do Meio Ambiente de Valinhos e esta palestra que será apresentada, contempla o estudo e opinião da associação perante o processo que trata do empreendimento "Residencial Quinta das Águas". Os conselheiros da APHV, assim como os outros conselheiros, visitaram a futura área do empreendimento e receberam todos os dados do projeto do empreendedor.
NOSSO SITE: WWW.HISTORIAVALINHOS.COM.BR

27 de outubro de 2016

CMMA - Votação Conselho de Meio Ambiente Loteamento Fonte Sonia CANCELADO


Marcaram votação do LOTEAMENTO FONTE SONIA para hoje, no Conselho de Meio Ambiente, sem estudar devidamente o processo, na pressa, reuniões extraordinárias de um conselho recém empossado.

Agora vem a melhor parte. Uma grande vitória da sociedade. O Juiz Paulo Rogério Santos Pinheiro proferiu um mandato de segurança ordenando cancelamento da votação do loteamento Fonte Sonia agendada para hoje no CMMA, e solicita novas eleições para os membros do Conselho. " declaração de nulidade dos atos realizados pelo Conselho Municipal empossado por meio do Decreto Municipal nº 8.984, de 23 de julho de 2015, com a realização de novas eleições, com fundamento na violação ao princípio da paridade em sua composição... A deliberação sobre o assunto em pauta (a alteração do zoneamento em que está situada a Fonte Sônia, de macrozona rural turística para macrozona urbana) somente deverá ser realizada após as novas eleições"

Leia a mandato expedido completo aqui 

Leia também aqui sobre as manobras no Conselho: aqui

10 de outubro de 2016

Loteamento Fonte Sonia - Votação CMDU

Prezados, 

No próximo dia 13/10 às 8:00, (um horário fácil para a população participar!), será votado o loteamento Fonte Sonia no Conselho de Desenvolvimento Urbano.

Será um grande impacto na produção de água de Valinhos. No projeto de loteamento tem a urbanização do topo do morro, onde temos duas barragens de captação de água (veja mapa abaixo).   




5 de outubro de 2016

Loteamento Fonte Sonia é Irresponsabilidade

Já estamos em racionamento de água, caso a Fonte Sonia seja loteada a situação vai piorar ainda mais, o local está em cima das nascentes de duas bacias de captação de água para o abastecimento público de Valinhos.

Os conselhos CMDU e CMMA eleitos em agosto sem a participação popular, pois os mesmos estão sendo questionados junto ao ministério público por alteração em suas leis, estão com pressa na aprovação, visto que esta administração não continuará, se a população não participar teremos perdas irreparáveis para o meio ambiente de Valinhos.



25 de julho de 2016

Especulação imobiliária, destruição do meio e expropriação dos agricultores familiares - tombamento da área como forma de resistência

Por: Márcio Adriano Bredariol

O presente artigo tem por fim analisar e discutir o processo de tombamento da área conhecida como Serra dos Cocais, situada no interior dos territórios dos municípios de Itatiba, Louveira, Valinhos e Vinhedo, bem como os conflitos gerados por esta ação. Área de grande importância ambiental, extremamente antropizada e fragilizada, abriga variedade faunística e florística, além de mananciais que abastecem cidades das regiões de Campinas e Jundiaí.

Nos últimos anos, a área em questão vem sofrendo fortes pressões por conta da expansão urbana, em especial de condomínios e loteamentos fechados. Expansão urbana esta que tem efeitos devastadores sobre o meio e vem expropriando inúmeros agricultores familiares que se estabeleceram nesta importante região fruticultora há décadas.

Neste contexto, o tombamento da área mostra-se como a única forma de frear tal processo e ao mesmo tempo como forma de resistência à preservação da natureza e permanência dos agricultores familiares em suas terras.


Veja aqui o artigo completo


Especulação imobiliária, destruição do meio e expropriação dos agricultores familiares - tombamento da área como forma de resistência.

23 de junho de 2016

MP Instaura inquérito Civil contra Loteamento Fonte Sonia

A Associação Eco Vida Ambiental (EVA), através de seu presidente Alexandre Tonetti, entra com denúncia no Ministério Público de São Paulo e consegue instauração de Inquérito Civil.

Devido a "estrutura já desgastada vivida pelo município de Valinhos", referente ao abastecimento de água e saneamento de esgoto, o Ministério Público instaura Inquérito Civil para apurar o loteamento Fonte Sonia.

Leia abaixo e veja o processo completo aqui.






2 de junho de 2016

Dissolução dos Conselhos de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano

Ataque a participação popular, derrubaram conselheiros legitimamente eleitos no CMMA e CMDU.

Um projeto polêmico passou na Câmara dos Vereadores, depois de um empate na votação, com o voto do Presidente Toloi foi aprovado por 9 votos a favor e 8 contrários. Veja aqui como votaram os vereadores.

O projeto de lei de autoria da Prefeitura de Valinhos que além de alterar regras para as eleições dos Conselhos de Meio Ambiente e de Desenvolvimento Urbano, derruba os atuais integrantes que foram eleitos legitimamente.

Enviamos uma carta aos vereadores solicitando emendas ao projeto para torna-lo mais democrático, porem apenas duas das seis sugestão foram acatadas. Segue abaixo conteúdo:


  

Ilmo a Sr. Presidente da Câmara Municipal de Valinhos
Com cópia aos Vereadores
Valinhos – SP


Senhor Presidente e Vereadores,


Solicitamos que seja alterado as propostas de lei 57 e 58/2016, que estão tramitando em regime de urgência nesta casa, que versa sobre o regimento dos Conselhos Municipais de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano.

1) Eliminar o Inciso II do artigo 3º. 
Justificativa: Para que um Conselho seja realmente representado, é preciso que se tenha vagas exclusivas para os segmentos do setor, solicitamos que seja mantido a redação da lei atual, da mesma maneira que foi mantido o texto original para as vagas do poder público por setor.

2) Alterar a proposta do artigo 3º, § 4º, inciso I – onde lê-se “5 dias”, alterar para: “15 dias”.
Justificativa: O prazo para inscrição de uma candidatura ao conselho deve ser no mínimo de 15 dias, como as vagas para entidades, normalmente são preenchidas por pessoas voluntariadas que trabalham, estudam, ou outros compromissos precisam de um prazo maior  para verificar entr5e seus associados o interesse em participar.

3) Alterar a proposta do artigo 3º, § 4º, inciso VI – onde lê-se “ Cada delegado inscrito deverá votar em três representantes das entidades inscritas.” Alterar para: “ Cada inscrito poderá votar em dois representantes.”
 Justificativa: As pessoas devem ter mantido seu livre direito de escolha, Sugerimos que seja mantido o voto em dois candidatos como nas eleições anteriores, pois,  se alterado para três, corremos o risco de não equilibrarmos uma eleição, elegendo apenas candidatos que estejam posicionados em um “grupo de opinião”.

4) Eliminar o inciso VII, § 4º, do artigo 3º, onde versa sobre nulidade da cédula que não completar a votação em três candidatos.
Justificativa: Como acima mencionado, deve ser mantido o livre direito de escolha.

5) Eliminar o inciso XII, § 4º, do artigo 3º, não podemos permitir que por  um ato do Secretário Municipal seja constituída uma comissão de eleição, ferindo a ideia de paridade dentro do Conselho e tirando o direito dos membros escolherem os seus representante.

6) Informamos que não concordamos com a dissolução dos Conselhos Municipais, visto que a participação da sociedade civil é voluntária e por eleição, feita de maneira criteriosa, com apresentação de documentação que confirma que a mesma esta apta à participar do pleito, acreditamos que a solução para falta de participantes por seguimento da sociedade civil pode ser facilmente solucionada retirando-se um dos membros da administração pública, sem qualquer prejuízo ao bom andamento do conselho, e, dúvidas que possam surgir podem ser facilmente dirimidas pelo Ministério Público, sem qualquer intervenção do poder público.  


Certos de sua compreensão, agradecemos antecipadamente,


Associação Amigos da Serra dos Cocais
Associação dos Amigos de Sítio do Recreio dos Cafezais